maio 2009


Voce ja ouviu falar de “POG” – Programacao Orientada a Gambiarra? Pois bem, nosso companheiro sujera da vez inventou o POS – Porcaria Orientada a Sujerice.

A historia comeca num distante reino, aonde haviamos instalado um servidorzinho de email com as contas no LDAP. Os companheiros admins de la com QI de ameba burra tanto deram “dedao” nos servidores, que a base LDAP corrompeu.

Ate ai, nada de mais, a questao foi que o amiguxo que foi mandado pra la pra resolver a parada nao dispunha de recursos tecno-intelectuais suficientes. Logo, como eh mais do que natural, nosso coleguinha sujera pediu ajuda pra OUTRO coleguinha sujera…

Por volta das 12h da manha o coleguinha sujera nao tinha conseguido resolver (obvio), o outro coleguinha sujera tambem nao (obvio again), e tinham empurrado a pica pro aspira, digo, pro outro camarada aqui, que diante da acao previa dos sujeras, tambem nao conseguiu resolver. Seguindo o raciocinio logico, a merda veio parar na minha mao, neh? “Cara, o postfix nao sobe nem a pau. Fica dando erro de ldap e nao vai! Os caras estao mexendo la desde de manha e nada!”

Segundos depois…

– Escuta, que que voces fizeram com a base do LDAP?

– Tava dando pau, ai eu apaguei – sujera no1

– Voce ta me zuando ou apagou mesmo?

– Ueh, nao eh assim que resolve quando da pau na base ldap? – sujera no2

– Por acaso nenhum de voces estava ouvindo quando eu disse que ia enfiar o rack dos servidores no * do proximo idiota que apagasse alguma base LDAP?

– *GULP*

*tlec tlec tlec* – A base LDAP esta de volta no servidor, mas se eu pegar ALGUM de voces PERTO de uma base LDAP, eu vou arrancar as suas orelhas

Agora vem aquela questao filosofica: pra que base de usuarios em um servidor de email, neh? Afinal, o postfix eh tao fodastico que deveria rodar sem usuarios…

Quando esse sofrimento vai acabar?

“POOOORRA C MEXEU AI E O MEU VOIP PAROU DE FUNCIONAR. CARALHO, PARA DE MEXER NO FIREWALL E …. ops, o cabo de rede estava desligado”

Parafraseando Bill (o homem das cavernas do Eek! The Cat) – Quando eh que este sofrimento vai acabar…